Imprensa – Matéria NFC no Estado de Minas

No último dia 30 de maio, foi publicada uma reportagem sobre NFC no caderno Informática do Estado de Minas com uma participação minha. A matéria procura abordar um pouco do cenário de pagamentos móveis com NFC e explicar seu funcionamento. Em um momento de expansão da tecnologia em termos de produtos e projetos, também é muito importante contar com o auxílio de uma maior divulgação na mídia. Por isso, também é gratificante poder fazer parte desse processo.

A reportagem saiu em jornal impresso e na versão digital. Segue um trecho e o link.

Diante do estímulo ao m-payment, uma tecnologia virou o centro das atenções: o Near Field Communication (NFC), algo como Comunicação de Campo Próximo, que nasceu do Radio-Frequency IDentification (RFID). Segundo Victor Nassar, 25 anos, design doutorando com pesquisa em NFC, a tecnologia foi desenvolvido pela Sony e Philips em 2002, mas só ganhou impulso em 2004, quando caiu nas graças de empresas como Samsung, Visa, Microsoft e Nokia. O sistema, segundo ele, é simples: com a aproximação de dois aparelhos, é possível trocar informações de maneira segura.

Nassar explica que há dois modos de funcionamento: o passivo (um dispositivo emite o sinal e outro apenas recebe a informação, como no caso de um smartphone que lê os dados de uma etiqueta com NFC) e o ativo (os dois podem emitir e receber dados). Segundo ele, embora pareça limitação, a curta distância na verdade é o grande diferencial, pois permite uma transmissão segura e estável, evitando, por exemplo, que aconteça o acesso a dados de desconhecidos, como pode ocorrer em redes Wi-fi ou Bluetooth. “O irônico é que muitas pessoas já utilizam o NFC e não sabem: quando aproximam o cartão de ônibus nos terminais ou em hotéis, quando abrem as portas eletrônicas dos quartos com a chave cartão”, diz.

Há várias aplicações para a tecnologia. Além do setor de pagamentos móveis, Nassar lembra que a Nintendo lançou um game do Pokémon para o Wii U, em que um personagem pode ser incorporado ao jogo aproximando-o do console. Há ainda os chamados smart posters, cartazes que têm adesivo com NFC e são lidos por smartphones. “Foi feita até uma biblioteca pública virtual na Áustria dessa maneira. Nos smart posters espalhados pelo local, a pessoa tinha acesso ao acervo de livros, podendo baixá-los na hora”, lembra.

[…]

http://www.em.com.br/app/noticia/tecnologia/2013/05/30/interna_tecnologia,396965/entenda-como-funciona-o-nfc.shtml

Abaixo, a reportagem no Estado de Minas. Clique na imagem para ampliar.

Estado de Minas NFC Victor Nassar

Fonte: Estado de Minas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: